sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Como Se Alimentar com Qualidade Dieta Pós-Parto

Como Se Alimentar com Qualidade
Dieta Pós-Parto
 Está semana surgiu um assunto interessante em casa. Falávamos dos cuidados importantes em relação aos cuidados do pós-parto. Procurei muito sobre o assunto e essa matéria foi o que mais se aproximou do que conversamos e resolvi compartilhar este assunto muito importante para as futura mamães e as mamães de plantão, informação nunca é demais e o importante é estar bem com sigo mesma e com seu bebezinho. Espero que gostem e a dica especial hoje vem do salte Trocando Fraldas.


 No tempo da minha avó era simples, a dieta pós parto da mulher que acabou de ter bebê era a base de muita canja e canjica. Dizia-se que esses alimentos aumentavam o leite, mas enfim, não foi comprovado cientificamente, mas que eles ajudavam, ajudavam! Hoje em dia a dieta pós-parto está muito mais saudável e sabemos que quanto mais natural melhor é, assim os nutrientes adequados para o leite e o bebê crescer forte e saudável.
Além de fazer bem para o leite, a alimentação mais apropriada para a parturiente pode ajudar a perda de peso e evitar com que o bebê tenha menos cólicas do que o normal. A dieta pós parto deve ter cerca de 400 calorias a mais do que a dose diária costumeira de ingestão para suprir bem a necessidade de mais de gordura para o leite do bebê, porém essas calorias devem ser ingeridas de alimentos de boas calorias como verduras, legumes, carnes, peixes e aves magros. A alimentação pós parto também tem um papel importante além da amamentação, no pós parto imediato tem papel de recuperação de todos sais minerais e vitaminas que possa ter perdido com a perda de sangue no parto, daí a importância de incluir alimentos ricos em ferro como brócolis, couve e fígado em caso de cesárea.
Se alimentar de 3 em 3 horas e tomar muita água e sucos naturais é necessário para facilitar a hidratação do corpo e produção de leite. A parturiente também deve ter uma alimentação mais balanceada com frutas e legumes, carnes e proteínas evitando frituras e gorduras saturadas. Para ajudar na prevenção das cólicas do bebê alimentos como feijão, ovos, refrigerantes, café, repolho, chocolate, amendoim e leite em excesso devem ser evitados. Claro que gorduras boas como as da castanha de caju, castanha do Pará, nozes e outras são bem vindas, elas contém aminoácidos que são perfeitos para prevenção de doenças na mãe e no bebê.
Para mulheres que retém muito líquido a dieta pós-parto também pode ajudar a desinchar, a quantidade de sal deve ser alterada, quanto a mulher conseguir comer menos sal melhor. E para recuperação da pele no pós-parto, alimentos que contém substâncias que favorecem a elasticidade da pele como gelatina, e carne de músculo bovino em sopas podem ajudar bastante no processo de “enxugar” a barriga que se estendeu na gravidez. Frutos do mar e alimentos mal passados ainda devem ser evitados nessa fase, evitar e diminuir o risco de contaminação durante a amamentação é fundamental. Um dos segredos também para voltar ao corpo de antes além da dieta pós-parto é ter paciência, lembre-se de que o seu corpo levou 9 meses para a mudança e pode levar até 6 meses para que o corpo possa voltar como antes da gravidez. Normalmente no pós-parto a mulher pode dar uma força com exercícios, mas só após a liberação do médico para a prática de exercícios.
A quantidade de peso que se ganha na gravidez pode ser perdido rapidamente no pós-parto e sabe como? amamentando! Deixe seu pequeno sugar bastante e mamar muito, junto com a amamentação se vai os quilinhos restantes do parto. Além da dieta pós-parto, o fluxo intestinal deve ser monitorado, as chances da mulher ficar com as fezes ressecadas são altas e muito comum de acontecer. Alimentos que favorecem e soltem o intestino como mamão e ameixa são bem vindos. Doces pode? Sim claro, mas como tudo deve ser com moderação.

Aproveite essa fase, ela passa muito rápido! Até a próxima!


Participe! Deixe seu comentário!